Homem Invade Igreja Durante Culto E Fere Pastor Com Uma Faca

 No último sábado, 02 de março, um pastor evangélico sofreu ferimentos em tentativa de homicídio. 

Nas agressões foi utilizada uma faca, onde o acusado feriu o pastor com dois golpes. Após atendimento médico, ele não corre risco de morte. A Polícia Militar da cidade fez buscas pelo agressor, mas não conseguiu prendê-lo. O templo fica em Vilhena, interior de Rondônia.

O pastor Dijalma de Jesus, de 47 anos, estava em sua congregação, situada na Rua 919, no setor 09. Segundo relatou o pastor para a reportagem do jornal Extra de Rondônia, ele estava no interior de sua denominação religiosa quando o acusado entrou no templo.

O jornal Correio de Notícias, informou que no boletim de ocorrência há a informação que o pastor Dijalma estava ministrando no culto, quando o agressor invadiu a igreja e foi em sua direção.

Alexandre Lopes Gomes, de 25 anos, possuía uma faca do tipo peixeira e acertou golpes no líder evangélico, durante uma luta corporal. As agressões atingiram uma região próxima ao pescoço e a cabeça de Dijalma de Jesus.

Um membro que estava no local no momento do incidente, impediu que o pastor fosse assassinado. O pastor não teve óbito, porque este membro conseguiu acabar com os golpes de faca e retirou o acusado da igreja.

O pastor foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, que o levaram para o pronto socorro do Hospital Regional. Ao receber os primeiros atendimentos, foi constatado que não havia risco de morte.

A Polícia Militar local também foi acionada, coletou dados e testemunhos e em seguida se dirigiu à casa do agressor. O acusado já havia fugido de sua residência. Equipes da Polícia Militar fizeram buscas pela cidade, mas não localizaram Alexandro. Vizinhos informaram que minutos antes, o acusado havia fugido com uma mochila.

As causas da tentativa de homicídio ainda estão sendo investigadas e não se pode afirmar, de acordo com o que informou o Extra de Rondônia.*(Informações The Christian Posts e agências)
COMPARTILHAR:

+1

Comentários
0 Comentários
.
.
.